fbpx

Empreendedorismo social, você já ouviu falar?? Há muitos que desconhecem o conceito, mas ele tem ganhado cada vez mais espaço. O foco desse tipo de empreendedorismo está na produção de bens e serviços que possam beneficiar tanto a comunidade local, como também, global.

Empreender socialmente é algo que tem ganhado destaque no país, pois atua no resgate de pessoas em situação de risco social. Além disso, o trabalho está focado na melhoria da qualidade de vida dessas pessoas, garantindo que as mesmas sejam incluídas na sociedade conquistando o seu lugar nela.

Descubra porque o empreendedorismo social é o empreendimento do futuro e porque ele tem conquistado tantas pessoas.

Empreendedorismo social x lucro

A geração de lucro é um objetivo geral de muitos empreendimentos, contudo, ela é vista de forma diferente pelo empreendedorismo social. Isso porque, para um empreendedor comum, o lucro se torna a principal base do empreendimento. No entanto, empreender socialmente requer um outra visão.

Busca-se, portanto, através do trabalho gerado que o mesmo traga benefícios sociais ao recorte da parcela que atende. Assim, a proposição desse tipo de empreendimento é ajudar parcelas da sociedade que vivem à margem dela. São vítimas do abandono, do descaso e da miséria.

O lucro então, está no resultado final que o trabalho ocasiona. Ou seja, em quantas famílias que são tiradas da miséria, em quantos doentes é possível tratar ou quantos jovens é possível resgatar do mundo das drogas.

Nesse caso, empreendimentos sociais são legitimados através do comunidades filantrópicas e organizações sem fins lucrativos.

O perfil do empreendedor social

Para investir no empreendedorismo social, é preciso ter o perfil certo. O empreendedor social é aquele que enxerga a realidade com outros olhos, e entende que pode muda-la de alguma maneira.

É aquele que muitas vezes já passou pelas mesmas dores que aquelas pessoas passam, mas conseguiu superá-las. Agora, ele deseja trabalhar ajudando outras pessoas, resgatando vidas.

Não se trata de um empreendimento que trará acúmulo de capital financeiro. Pois nesse caso, investe-se no capital humano, e acredita-se que ele trará bons frutos.

O empreendedor social sabe que seu trabalho não gerará lucros financeiros. Mas compreende que os resultados de suas ações podem beneficiar a sociedade como um todo.

Reduzir os índices de violência, criminalidade e pessoas em situação de rua, é um benefício para toda a comunidade. Assim, a comunidade tem a oportunidade de ter mais pessoas regressando ao mercado de trabalho, consumindo produtos e gerando valor.

Obviamente o trabalho é um desafio muito grande, pois estamos falando de vidas que estão destruídas. Vidas que precisam ser reconstruídas para que possam retomar seus caminhos. Mas tudo isso precisa de tempo, dedicação, paciência e investimento.

A estrutura do empreendedorismo social

E não basta apenas ter uma ideia de como empreender socialmente, é preciso entender como de fato o empreendedorismo social funciona. Assim, existem três componentes principais que forma sua estrutura, são eles:

– Identificação de desequilíbrio, a chave para o empreendedorismo social

Observa-se os aspectos dentro da sociedade que causam exclusão, marginalização ou sofrimento de uma parcela da comunidade. Nesse caso, essa parcela não tem condições suficientes para se manter e sair desse meio. Por isso, ela precisa de ajuda.

Empreendedorismo social

– Identificação de oportunidade dentro do desequilíbrio

Não basta apenas identificar as mazelas as quais determinada parcela da comunidade se encontra, é preciso encontrar propostas que visem a melhora e o resgate dela. Nesse caso, é preciso desenvolver uma proposta que traga valor social, esperança e inspiração para a comunidade e os que trabalham com ela.

– Criação de um novo equilíbrio

Consiste na formação de uma nova realidade para aquela sociedade. Um novo equilíbrio que traga estabilidade para as pessoas que ali habitam assegurando um futuro melhor tanto para aqueles que se beneficiam do trabalho, como para a sociedade em geral.

O que é de fato empreender?

Em se tratando de qualquer forma de empreendedorismo, muitos ainda desconhecem seu conceito geral.

Para o economista francês Jean Baptiste Say, que viveu no século XIX, um empreendedor é aquela pessoa que “transfere recursos econômicos de uma área mais baixa para uma área de maior produtividade e rendimento.”

No século XX, a definição de empreendedorismo empregada pelo também economista Joseph Schumpeter traz um conceito de que no empreendedor está a força necessária que tem como objetivo impulsionar o progresso econômico.

Portanto, o empreendedorismo social é de fato um trabalho que consegue superar as expectativas da definição de empreendedorismo. Embora empreender socialmente não traga acúmulo de capital, essa é uma forma legítima de beneficiar a sociedade como um todo.

Empreender socialmente é um desafio que deve superar as barreiras impostas pela sociedade trazendo novas perspectivas para o mundo.

O empreendedorismo social é uma necessidade emergente, que requer astúcia, inteligência, criatividade, coragem e resiliência. Os recursos, muitas vezes serão escassos, e será preciso buscar diferentes parcerias para que o trabalho se torne uma realidade dentro da sociedade em que se atua.

Concluindo:

  • Empreendedorismo social deve ser o futuro, portanto devemos entender isso e focar para atender esse conceito;
  • Não focar apenas no lucro, assim teremos negócios mais sustentáveis.
  • Para o empreendedorismo social é preciso muita criatividade para angariar retornos financeiros, mas lembrando de respeitar e principalmente entender que o foco é trazer melhoria para as pessoas.

(Visited 17 times, 1 visits today)

Tags: |

Veja os 8 passos para começar a empreender hoje mesmo.

Veja os 8 passos para começar a empreender hoje mesmo.

Veja o passo a passo para começar seu negócio agora mesmo!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Sobre o Autor

Dan Reis
Dan Reis

Já trabalhei e estudei em diversas áreas, de química a tecnologia da informação, mas foi no fim de 2017 que me encontrei, descobri que o que eu gosto é empreendedorismo. Atuo desde então como empreendedor digital e minha vida mudou, mudou para melhor. Passei a fazer algo que gosto, ou melhor amo. Em 2019 percebi e me comprometi a compartilhar tudo o que eu aprendi (e ainda aprendo) para as pessoas que tem do mesmo desejo: Ser empreendedor.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.